Rhode Island

AUGUSTO PESSOA (Correspondente)
Delegado em Rhode Island
Tel. (401) 728-4991

 

Clube Juventude Lusitana
Confraternização penalvense teve a presença do presidente Leonídio Monteiro e de Constança Martins, com 102 anos
- Os fundos reverterão para o Lar da Terceira Idade da Santa Casa da
Misericórdia e bolsas de estudo

A confraternização penalvense teve este ano um coral a abrir a noite no
salão do Clube Juventude Lusitana em Cumberland.
O "Vira Penalvense" foi o tema interpretado pelas vozes dos elementos da
comissão (e apoiantes) e não nos admira que isto tenha sido o arranque para
uma nova iniciativa dos naturais de Penalva do Castelo radicados em
Cumberland.

Oh Penalva do Castelo
Do Distrito de Viseu
Quem nunca em ti passeou
Não foi feliz como eu
És um jardin de flores
Na Beira Alta plantado
Aonde brilham viçosos
pomposos
Canteiros de namorados


Depois da "Confraria Penalvense" ainda vamos ver desfilar pelas ruas de
Cumberland durante as festas do São João do Clube Juventude as marchas de
Penalva do Castelo.
O que é preciso é força e iniciativa e quantos mais agrupamentos aparecerem
melhor.
Tivemos entre nós Leonídio Monteiro, presidente daquele município beirão,
que já se tornou uma figura conhecida e muito bem aceite nos meios
penalvenses radicados em Cumberland.
Estabeleceu a ligação entre os dois lados e deixava transparecer a sua
satisfação pela forma como foi recebido, comprovando a boa relação existente
entre os membros daquele grupo beirão.
Um ponto de extrema importância foi a presença de Constança Martins, que
festejou 102 anos ontem, terça-feira.
Mas ali por Penalva do Castelo pelos vistos a sopa de hortaliça, os
enchidos, a maçã de Bravo de Esmolfe, o queijo da serra, o tinto do Dão são
"medicamentos" sem receita médica que dão vida e saúde. Este aparte é só
para dizer que em Esmolfe reside uma velhinha com 105 anos, curiosamente
prima de Constança Martins.
Quem nos disse foi o presidente Leonídio Monteiro, orgulhoso das duas
centenárias, uma lá e outra cá.

Bolsas de estudo
As bolsas de estudo oferecidas pelos penalvenses são uma iniciativa que tem
tido a coodenação de  António Rodrigues que se tem preocupado em arranjar os
patrocinadores.
Estes patrocinadores merecem um agradecimento, tal como tem vindo a
acontecer, por parte das sucessivas direcções. São eles que através da sua
generosidade contribuem para o apoio à educação académica dos jovens filhos
de famílias, oriundas de Penalva do Castelo.
Esta acção de António Rodrigues é mais uma achega às muitas actividades em
que ele se tem envolvido. Celebrações do Dia de Portugal a que já presidiu,
banda do Clube Juventude Lusitana, igreja de Nossa Senhora de Fátima, União
Portuguesa Beneficente (UPB) e os penalvenses motivado pela sua origem.
Os patrocinadores que conseguiu são seu irmão João Rodrigues, bem sucedido
empresário na Flórida, Kissimee nos ramos das pastelarias Dunkin Donuts e
Paulo Cunha, outra bem sucedido empresário luso-americano e este no campo
dos telemóveis.
Dado este significativo apoio faz parte da ética da organização um
reconhecimento de forma a que esta ajuda se mantenha anualmente, tal como
aconteceu no encontro do passado sábado e assim o deverá ser nos encontros
futuros.

"Nestas minhas visitas têm-se criado laços de grande amizade entre os
penalvenses aqui radicados e os lá residentes"

"Já venho aos EUA desde 1993 no decorrer do meu segundo mandato como
presidente da Câmara que venho aos EUA confraternizar com os penalvenses
radicados por estas paragens. Já lá vão onze anos sobre a minha primeira
vinda e volto a fazê-lo este ano com toda a satisfação. No decorrer destas
visitas criaram-se laços de amizade entre a comunidade penalvense radicada
em Cumberland e os penalvenses residentes na terra de origem. Já vou no meu
terceiro mandato depois de um interregno de oito anos", começou por dizer
Leonídio Monteiro.

"A geminação de vilas irmãs Cumberland/Penalva do Castelo tem produzido
valiosos frutos entre as duas comunidades"


"São importantíssimos estes convívios, dado que Penalva do Castelo está aqui
muito bem representada em Cumberland. A geminação Cumberland/Penalva do
Castelo tem produzido os seus frutos neste intercâmbio, comunhão de ideias e
esforços desta gente que bem longe do torrão natal é capaz de dignificar o
que é Portugal e Penalva do Castelo", sublinha.

"Penalva do Castelo está no caminho do progresso e do desenvolvimento"

"Temos muita coisa em Penalva do Castelo que falta fazer e esperamos dar um
contributo importante para que nos próximos anos e desde já se comece a
fazer. Há infraestruturas importantes no que diz respeito ao alargamento e
urbanização da vila. A construção de novas unidades, tais como os Paços do
Concelho, o novo quartel da Guarda Nacional Repúblicana (GNR) a Biblioteca
Municipal, futuro Centro de Saúde, piscinas municipais. A biblioteca e as
piscinas começam a ser uma realidade, como seja também uma variante à vila
de Penalva do Castelo. Estamos a trabalhar e urbanizar todo o espaço onde se
faz a feira semanal. Com todas estas infraestruturas e uma zona industrial
que esperamos vir a executar a curto prazo, Penalva do Castelo está no
caminho do progresso e do desenvolvimento", esclarece o presidente do
município penalvense, para acrescentar, numa mensagem de esperança e
confiança no futuro:
"Quero aqui deixar uma mensagem de confiança no futuro, uma mensagem que é
de que Penalva do Castelo está de facto empenhado em que as pessoas que lá
estão, quer todas as que labutam fora de Penalva do Castelo tenham melhores
perspectivas em relação ao seu torrão natal. Para isto foi criado
recentemente um gabinete de apoio ao imigrante com protocolo assinado com o
secretário de Estado das Comunidades onde iremos empenhadamente apoiar todos
os que estão fora de Portugal. É uma mensagem de esperança num mundo melhor
e já no tempo presente saber servir quem tão longe luta pelos direitos que
têm e para que Penalva do Castelo seja engrandecido cada vez mais",
confidencia Leonídio Monteiro.

Isabel Claro presidiu à Confraternização 2004 constituída por senhoras
Isabel Claro, professora de português no Cumberland High School, é o fruto
de uma nova geração que não esqueceu as origens. Foi aluna da escola
portuguesa do Clube Juventude Lusitana, onde agora regressou para ensinar a
língua de Camões.
Além das suas funções no ensino naquelas duas instituições escolares com a
do Lusitana envolta em pregaminhos de portugalidade, Isabel Claro conseguiu
tempo disponível para chefiar um activo grupo de senhoras que levou a efeito
mais uma confraternização. Cantaram na abertura, tal como o fazem os
mangualdenses (não admira são vizinhos lá e cá) e deram um ar da sua graça.
Mas a Isabel Claro não esteve só, fez-se acompanhar de uma activa comissão
composta por Fernanda Batalau, Deolinda Cabo, Lúcia Ferreira, Emília Pinto,
Albertina Rodrigues, Maria Sebastião.
A mestre de cerimónias foi desta vez também uma senhora, com a escolha a
recair em Fernanda Silva, professora de português no East Providence High
School, que deu muito boa conta de si.
Foram os convidados de honra Anthony Nobrega, vereador do Town Hall de
Cumberland e esposa, Isabel Reis, presidente do Clube Juventude Lusitana e
marido; Jeff Mutter, presidente do Concelho Municipal de Cumberland, Daniel
Mckee, mayor de Cumberland.

O Vira de Penalva leva-nos numa visita ao seu concelho
O Vira de Penalva do Castelo leva-nos numa visita por todo o concelho como
se transcreve:


Treze são as freguesias de Penalva do Castelo
Seus prados, montes e serras formam um conjunto belo
Antas, Castelo, Esmolfe, Germil, Insúa e Luzinde
Mareco, Pindo e Real, afinal, que Deus nos deu como brinde

Temos ainda Mateia, Sezures e Trancoselos
P¹ra fechar as treze lá está Vila Cova do Covelo
Nas minhas trovas cantando de Penalva a estrutura
Parece ver minha mãe
Mas que bem... A beijar-me com ternura


Voltar à primeira página desta secção

Voltar à primeira página desta edição

 Voltar à Primeira Página

Copyright © 1997/2001 Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem