Rhode Island

AUGUSTO PESSOA (Correspondente)
Delegado em Rhode Island
Tel. (401) 728-4991

 

Festas do Espírito Santo Mariense tiveram a presença da Banda União Progressista de Vila Franca do Campo

As festas do Espírito Santo Mariense em East Providence encerram um conjunto
de tipicismo que as torna diferentes de todas as quantas se realizam pela
Nova Inglaterra.
Segundo os observadores e aqui se confirma pelos EUA os naturais de Santa
Maria são um povo pouco dado a expansões, mas pelas festas do Espírito Santo
é como que recebem uma vida nova.
Indo às origens localizando o tempo em Sábado de Aleluia, ouve-se o som do
tambor e dos testos para anunciar o ciclo das festas da Santíssima Trindade.
Estas festividades que se viveram no passado domingo no Centro Cultural de
Santa Maria são as que mais se aproximam das origens.
O Espírito Santo é sinónimo de alegria sendo baseado na esmola, pão, vinho,
carne. Aqui pelos EUA o sentido da esmola é mais o manter a tradição do que
propriamente a necessidade.
Os impérios devem ser abundantes e o imperador fica satisfeito quando lhe
comentam que tudo correu bem e com fartura. No passado fim de semana o
imperador foi Luís Braga, um bem sucedido mariense que depois de uma vida
devotada aos costumes e tradições e não obstante a vida profissional o ter
afastado de RI não o afastou das suas raízes.
Voltando às origens não podemos deixar de focar um pormenor curioso da forma
como se conseguiam os produtos para o império. No tempo da debulha do trigo
rapazes e raparigas percorriam as eiras pedindo um pouco daquele produto. A
pomba ou o ceptro acompanhavam sempre neste percurso. Durante a colheira do
milho havia procedimento semelhante cuja venda mais tarde dava dinheiro para
a compra da carne. Pela vindima pedia-se o vinho.

O imperador e o trinchante eram os responsáveis por formar direcção. Estes
davam uma esmola de acordo com as possibilidades que podia ir até uma vaca.
Diremos mesmo que em termos de comparação este procedimento é vulgar também
pelos EUA.

Os responsáveis pelo império
Uma vez mais e diremos mesmo caso único em festas do Espírito Santo pelos
EUA os marienses são dos que mantêm mais aproximação com a origem.
Imperador e imperatriz, trinchante ou presidente, foliões, briadores, (ou
vereadores), menino da mesa, copeiro, cozinheiros, serventes, aguadeiros.
Uma outra curiosidade é que o imperador depois de ter angariado os fundos
para a função nada governa. Quem passa a assumir estas funções é o
trinchante. É distinguido tal como os briadores por um lenço de cores
garridas sobre os ombros. No braço mostra uma fita vermelha. O trinchante
ocupa o segundo lugar logo após o imperador.
Vêm depois os foliões em número de três usando um lenço caido sobre os
ombros.
O do tambor é o mestre e improvisa as cantigas, vem depois o dos testos e o
da bandeira. A cantilena é monotona e arrastada e finalizada pelos elementos
do grupo seguindo o trovador.
O copeiro tem sobre si a responsabilidade da distribuição do vinho.
Tal como dizia os marienses mantêm bem vivas todas estas tradições que com
todo o orgulho fizeram desfilar pelas ruas de East Providence.
A procissão percorreu o itinerário habitual para a igreja de São Francisco
Xavier onde foi rezada missa de coroação.
Após a missa o regresso ao clube onde foram servidas as tradicionais sopas
do Divino Espírito Santo.
A banda de Nossa Senhora do Rosário de Providence e União Proguessista de
Vila Franca do Campo abrilhantaram o desfile religioso.
 
"Esta digressão efectua-se no desenrolar de uma promessa feita aos músicos e
corpos directivos"

- Eduardo Ribeiro

A banda União Progressista de Vila Franca do Campo está nos EUA graças ao
entusiasmo dos bem sucedidos empresários Eduardo Ribeiro e Carlos Andrade.
Naturais daquela parcela do território açoriano nunca esqueceram as origens,
apoiando as mais diversas iniciativas destacando-se a reconstrução da igreja
local e agora a vinda da banda aos EUA.
Eduardo Ribeiro, que assumiu a presidência da assembleia geral da banda
União Progressista, disse ao PT como surgiu a ideia da deslocação daquela
banda aos EUA:
"Esta deslocação efectua-se no desenrolar de uma promessa que fiz em Junho
de 2003 aos elementos, quando a banda se encontrava em crise financeira,
administrativa e musical. Naquele ano foi-me solicitado um apoio à banda
União Prosseguista. Formei uma direcção. O maestro foi substituído após
quarenta anos de serviço. Renovei todo o elenco musical. Como toda esta
acção em torno da banda teve o seu resultado positivo, a promessa foi
satisfeita e cá estamos nos EUA", disse ao PT Eduardo Ribeiro, em frente à
igreja de São Francisco Xavier, em East Providence, após a banda ter
abrilhantado a procissão do Império Mariense para a igreja que mais
coroações recebe num ano pela Nova Inglaterra.
"A banda tem muito pouco tempo sob a administração da nova direcção e novo
maestro, no entanto os músicos têm trabalhado com vontade e hoje já dá
prazer ouvir a banda União Proguessista de Vila Franca do Campo", disse ao
PT Eduardo Ribeiro, que hoje divide o seu tempo entre os Açores, Florida e
Rhode Island. Este seu entusiasmo já lhe valeu uma homenagem por parte da
banda de Nossa Senhora da Luz de Fall River.
Este agrupamento musical, além de ter abrilhantado as festas do Império de
Santa Maria em East Providence, foi uma digna presença na parada o 4 de
Julho em Bristol na passda segunda-feira, a maior nos EUA em honra da
independência dos EUA.
E podemos acrescentar ter salvo as honras do convento em conjunto com o
rancho do Clube Social Português de Pawtucket ao serem a única presença lusa
naquela célebre parada em Bristol e que movimenta milhares de pessoas, não
obstante a chuva que caiu durante o desfile.
Não obstante existirem no seio da comunidade de Bristol activos elementos
comunitários e não obstante o impacto que uma digna presença lusa na parada
representaria em termos étnicos, continuamos a deixar fugir esta
oportunidade. Vergonha... falta de iniciativa... comodismo....não sei...
Eles devem ter a resposta.
Mas vamos à banda que a música é outra.
"Hoje quarta-feira a banda dará o seu primeiro e único concerto no decorrer
de um cruzeiro a bordo do navio Bay Queen entre Bristol e Newport. Na
quinta-feira a banda será recebida na "State House" em Providence pelo
tesoureiro estadual Paul Tavares, também ele além de oriundo de famílias de
músicos, fez parte da banda de Nossa Senhora do Rosário de Providence. Esta
visita termina com um almoço no restaurante Riviera em East Providence. No
domingo depois de uma visita à sede da banda de Nossa Senhora da Luz, a
banda tomará parte em mais uma coroação do Espírito Santo e esta em
Somersett", disse Eduardo Ribeiro.
João Simas, conhecido por João Feitor, é o presidente daquele agrupamento.
"É com muito prazer que me encontro nos EUA graças ao poder de iniciativa de
Eduardo Ribeiro bem sucedido empresário, mas que não esquece as suas raízes.
Com muito sacrificio e espírito de criativade assumiu-se a presidência desta
banda em 2003. Começamos com 12 elementos no activo, conseguimos atrair
músicos afastados por periodos de 15 e 16 anos. Tem sido uma caminhada muito
trabalhosa mas a dar frutos muito positivos", disse João Simas, deixando
transparecer o entusiasmo desta visita aos EUA.
"Temos gasto muito dinheiro. Tivemos de comprar novo fardamento. Desde o
regresso da banda, os serviços não têm faltado, o que denota a boa aceitação
que a filarmónica União Progressista tem merecido", disse João Simas, que se
manterá em funções até Janeiro de 2006.
"O que as bandas precisam são caras novas, novas ideias, sangue novo, de
forma a que se mantenham activas e com força de viver. Não podemos esquecer
a importância destes agrupamentos, dado serem presença indispensável em
festas, romarias e procissões", conclui João Simas.


Voltar à primeira página desta secção

Voltar à primeira página desta edição

 Voltar à Primeira Página


Copyright © 1997/2001 Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem