Luís Neves e o seu primeiro disco de fados:
"Este era um dos meus grandes sonhos"

Foi sempre o seu desejo. Gravar um disco de fados, essa música genuina e
mais identificavelmente portuguesa. O projecto foi sendo sucessivamente
adiado e só agora conseguiu concretizá-lo, incentivado por colegas e amigos.
Luís Neves, conhecido artista da nossa comunidade e largamente reconhecido
pela comunidade como uma das nossas melhores vozes, acaba assim de gravar o
seu primeiro disco de fados. Como eu sinto o fado dá título a este CD
constituído por 10 temas, alguns dos quais ficaram e ficarão para sempre
gravados na memória das pessoas e do tempo, clássicos intemporais que
ultrapassam as barreiras do tempo e geracionais, cantados de geração em
geração, com intérpretes de diversos escalões etários.
Tudo isto é Fado, Lugar Vazio, Gente da Minha Terra, Até o Rei ia ao Fado,
Fado Fadista, Guitarra toca baixinho, O Embuçado, Lisboa Menina e Moça, Nem
às Paredes Confesso
e Povo que Lavas no Rio constituem os temas incluídos
neste CD, o qual está já à venda no mercado, numa distribuição da East Coast
Music Productions.
"Sempre foi enorme a vontade de gravar um disco de fados. Sou natural de
Campo de Ourique e cresci a ouvir fado", começou por nos dizer Luís Neves
adiantando que o processo de pesquisa e recolha dos temas não foi fácil.
"Não foi tarefa fácil escolher estes fados, uma vez que alguns são muito
antigos e torna-se assim mais difícil encontrá-los", salienta o nosso
entrevistado, para logo de seguida dizer: "Não tenho pretensões a ser
fadista. Não sou fadista. Gosto de fado, se não gostasse não teria gravado
este disco, mas queria concretizar este projecto, que é para mim um símbolo
de homenagem aos grandes compositores, poetas e intérpretes do fado de todos
os tempos, de uma maneira especial aos que escreveram e cantaram os temas
que canto neste disco", sublinha.
Para Luís Neves, um dos momentos que jamais esquecerá nesta vida de
cantigas, foi quando cantou no mesmo espectáculo de Amália Rodrigues, há
vários anos atrás, no Veterans Memorial Auditorium, em Providence. "Aquilo
foi para mim um momento especial fazer parte do mesmo show dessa grande
senhora da música portuguesa e que ficará para sempre guardado na minha
memória", confessa.
Outro projecto que deverá ter concretização em breve é a gravação de um
disco de canções com o seu conjunto Centerfold, apreciado conjunto da
comunidade que tem agora a seguinte constituição: Luís Neves (voz), Roberto
Lima (teclados), Tony Henriques (baixo), Mário Ferreira (guitarras) e Paulo
Marmelo (bateria). "São elementos com grandes conhecimentos e experiência e
que enriquecem musicalmente o conjunto", diz-nos Luís Neves, acrescentando
que os espectáculos são agora seleccionados. "Temos sido muito solicitados
para diversas actuações na Nova Inglaterra, New Jersey e outros estados onde
residem portugueses, mas a verdade é que temos que ter em atenção as nossas
famílias e há equilibrar as coisas, pelo que não estamos interessados em
preencher os três dias do fim de semana", esclarece, salientando que
pretende continuar por mais alguns anos ligado à vida artística. "O conjunto
tem de continuar, a música sempre fez parte da minha vida e vai continuar a
sê-lo", confessa, adiantando ainda que a música portuguesa é o ponto forte
do repertório, se bem que alguns sucessos da música internacional façam
parte dos espectáculos deste excelente conjunto criado em 1991 e que se tem
mantido graças sobretudo ao empenho e vontade dos seus dois principais
elementos: Luís Neves e Roberto Lima.
Para Luís Neves, o conjunto Centerfold é musicalmente facetado e tanto pode
apresentar um repertório para espectáculo como para baile. "É verdade que
somos mais um conjunto de baile mas já temos feito por diversas vezes
espectáculos, sobretudo quando vamos em digressão aos Açores e outros nesta
área", esclarece.
Onde poderá ver Luís Neves e Centerfold é nos espectáculos das festas que se
aproximam, designadamente no grande arraial à portuguesa na Acushnet Avenue,
em New Bedford, integrado nas celebrações do Dia de Portugal, de Camões e
das Comunidades na cidade baleeira. O grupo tem prevista actuações nas
festas do Centro Cultural de Santa Maria, em East Providence e nas grandes
festas de Nossa Senhora de Fátima, em Ludlow, em Setembro próximo, entre
outras.
Quanto a Luís Neves, vai actuar dia 30 de Abril, no Café Europa, numa noite
de fados e no âmbito das celebrações do Dia de Portugal, de Camões e das
Comunidades em New Bedford.
Já no final da nossa conversa, Luís Neves, que encontra no Centerfold a sua
segunda família, afirma que este poderá não ser o último disco de fados: "Se
tudo correr como eu pretendo talvez grave mais um ou dois discos de fado, é
que para mim o fado é um estado de alma, uma canção de emoções, de
sentimentos e de saudade, essa saudade do nosso Portugal, um país que mora
no meu coração".
Acrescente-se que os interessados em contratar os serviços do Centerfold e
Luís Neves devem ligar para 401-437-4745 e para mais informações podem
divagar na internet no site www.luisneves.net


Voltar à primeira página desta secção

Voltar à primeira página desta edição

Copyright © 1997/2001 The Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem