Desporto

Afonso Costa

 

OPINIÃO

Os direitos do ESPN e o Benfica algarvio

Falta-me tempo, palavra que é verdade, mas como tenho uma "little
television" no escritório estava a contar ver o A.C. Milan de Rui Costa
frente ao PSV da Holanda, os malditos que derrotaram nas minhas barbas o
Benfica na final de Estugarda. Claro que por essa e por outras razões queria
ver o início de uma pequena vingança, ou seja o Milan e o Rui Costa,
benfiquista do coração, levar a melhor sobre os holandeses.
Andei às voltas com o Oremoto¹ à procura do jogo e o ESPN a mostrar
teimosamente imagens dos Red Sox, dos Patriotas, dos Yankees e por aí fóra.
Os Clássicos, dizem eles, que já vimos mil e não sei quantas vezes.
De fuebol, ou seja, do soccer, nada!
Já aqui mencionei uma vez que os americanos têm milhares de coisas boas, é
verdade, mas têm outras que só à cabeçada, e esta é uma delas.
Se fosse a RTPi ou o pobre Canal 20, teso que nem um carapau, andavam todos
aos pontapés a reclamar, a blasfemar, a excomungar o gafanhoto. Mas é o
ESPN, da toda ponderosa ABC a ditar as suas leis e as pessoas calam-se. Não
reclamam, não pegam no maldito telefone para chamar e dizer que pagam o
Ocable¹, que têm direitos, que este país vive de imigrantes da velha Europa,
da ásia, da América do Sul, todos eles amantes da modalidade mãe, da tal que
trazem na alma, desde que nasceram. Já fiz a minha parte. Já chamei, disse
meia dúzia de palavrões, em português e inglês e até falei com um senhor que
disse que eu era mal educado e que tinha a conversa gravada para levar à
polícia. Claro que fiquei atrapalhadíssimo e com a clara certeza de que
tenho a cabeça a prémio. Que grande ano asno!...

No Algarve para pagar as dívidas
Gerou-se grande alarido e confusão porque o Benfica foi, a pedido do
Estoril-Praia, jogar ao Algarve.
A intenção, logo anunciada, foi de fazer dinheiro. E fizeram, montes dele,
ou seja cerca de 600 mil euros de receita. Contas bem feitas o Estoril pagou
alguns odenados em atraso, resolveu contas antigas, ficou menos aflito.
Que tem o Benfica a ver com isto?
Aceitou, pois claro, e só fez uma coisa mal ­ responder às acusações e
baslfémias dos outros.
Mal nisto tudo estão os regulamentos federativos ou da Liga de Clubes. Se o
regulamento prevê estas situações, não deve ser o Benfica nem outros
anteriormente e futuramente beneficiados a serem caluniados e apelidados de
recebedores de favores. A situação não é nova e não vai acabar aqui porque o
regulamento não foi alterado. Até o Penafiel, agora desafogado e quase livre
da despromoção, a dizer que quer receber o Benfica em Leiria, campo grande e
apetrechado, na mira de fazer o mesmo, ou seja, dinheirinho.
E sei que não é fácil acontecer o mesmo com o Sporting ou o Porto, pela real
e inequívoca razão de não terem os milhões de adeptos que tem o Benfica.
Quamto a isso, batatas!
Mas, atenção, tudo vai ser resolvido em breve. É que, segundo as notícias
matutinas, o Valentim Loureiro está de volta e os problemas do futebol
português vão acabar de uma vez por todas.
Cá por mim, admirador número uno deste poço de vaidade e autêntico pavão da
era moderna, acredito que o Benfica para o ano vai fazer muitos jogos no
Algarve, em Leiria, em Braga, em Ponta Delgada e noutros centros
benfiquistas espalhados pelo pequeno território português, passando assim a
ser o abono de família dos filhos de um Deus menor.