Canadá
Menino que cresceu em caixa de guitarra lança disco de fado

Tony Câmara, o menino que "cresceu" numa caixa de guitarra enquando os pais
actuavam, apresentou domingo a algumas centenas de pessoas o seu novo
trabalho "O Fado e Eu", um CD com 10 faixas.
Nascido em Toronto há 28 anos, Tony Câmara começou a ser falado no Canadá
por ser o único fadista a cantar o fado de Coimbra. Gostava do tom,
apaixonou-se pela temática da balada e desenvolveu esforços para melhorar o
estilo, mesmo antes de conhecer Coimbra.
Os pais, naturais de São Miguel, nos Açores, emigraram para o Canadá, onde
continuaram a cantar e, quando realizavam espectáculos, o filho ia para a
caixa da guitarra.
Hoje, licenciado em Ciências pela Universidade de York, Tony Câmara -
técnico superior de Saúde Pública - acha que o fado lhe preenche os ócios e
"lhe aviva as cordas da saudade", especialmente agora "que estamos a
celebrar Portugal".
Na região de Peel, onde reside, Tony Câmara começou a estudar tudo quanto se
relaciona com o fado. Longe vão os tempos em que ele cresceu a ouvir os
primeiros discos de Carlos do Carmo ou Fernando Maurício.
"Gosto de ouvir a guitarra e para a minha paixão pelo fado de Coimbra, acho
que Fernando Machado Soares teve a sua quota-parte de apoio, mesmo sem o
saber", acrescentou. Como tem em casa um autêntico estúdio, a mulher
Mellanie, começa a interessar-se por tudo aquilo.
"Já a apanho a cantarolar alguns dos meus fados e isso é um bom sinal", vai
contando, para referir que a produção deste novo CD é quase toda sua, com a
ajuda de colegas seus que nem são portugueses, mas que entendem a melodia e
o sentimento "que se respira no fado".
Para já, na festa que deu azo ao lançamento do CD "Eu e o Fado", juntou
muita gente do que chama "Mercado da Saudade", ainda que mesclado com muitas
pessoas que nunca viveram o ambiente de Coimbra ou de Lisboa.


Voltar à primeira página desta secção

Voltar à primeira página desta edição

Copyright © 1997/2001 The Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem