Comunidade

 

Francisco J. Mendonça e José M. Figueiredo distinguidos com XIV Prémio Peter Francisco

A União Portuguesa Continental (UPC), a Divisão Fraternal da Costa Leste da
Luso-American Life Insurance Society (LALIS), votou a entrega do XIV Prémio
Peter Francisco a dois dedicados membros da sociedade e da comunidade
luso-americana : Francisco J. Mendonça, de Peabody, Massachusetts,
secretário geral executivo da UPC de 1968 a 2002, e José M. Figueiredo, de
Hudson, Massachusetts, membro da direcção da UPC durante 25 anos e
presidente geral de 1992 até à fusão da UPC com a LALIS em 2002. A
condecoração vai ser entregue aos dois contemplados no banquete e cerimónia
de entrega no sábado, 19 de Novembro de 2005, na Riverview ­ Hudson
Portuguese Club em Hudson, Massachusetts.
Esta condecoração criada pelo Congresso dos Delegados de Sociedade em 1957,
para ser conferida a pessoa ou entidades, nacionais ou estrangeiras, que por
actos, acções, trabalhos, exemplo, e ou valor excepcional, hajam contribuído
de maneira eficaz para o prestígio, elevação e engrandecimento da etnia,
língua e cultura portuguesas e da mesma forma de elevação social, cultural e
prestígio da comunidade de língua e origens portuguesas da América do Norte.
A medalha/prémio foi concedida anualmente até 1967 e passou para de cinco em
cinco anos a partir de 1975. O referido prémio consta de medalha em ouro,
prata e esmalte, formada por uma cruz semelhante à cruz de Cristo,
sobreposta por uma estrela de cinco pontas com o escudo das armas de
Portugal, suspensa de duas mãos apertadas, símbolo universal de
fraternidade, tendo sobre ela uma voluta contendo a divisa do Infante D.
Henrique "Talent de bien faire" e um diploma próprio.
Peter Francisco (Pedro Francisco) foi um herói da Guerra da Independência
Americana, que segundo investigações feitas e aceitação dos seus
descendentes passados e presentes terá tido nascimento português, raptado
ainda menino, trazido para a América e abandonado no cais de City Point,
Virginia, em 1765. Segundo reza a história o menino terá sido adoptado ou
criado pela família dum Judge Anthony Winston de Buckingham County,
Virginia, e terá crescido de tal forma, força e fama que foi conhecido como
o "Gigante de Virginia". Teve acção muito importante nas maiores batalhas da
Guerra da Independência, e o próprio General George Washington terá dito:
"Sem ele (Peter Francisco) nós teriamos perdido duas batalhas cruciais,
talvez até a guerra, e com isso a nossa liberdade. Ele era na verdade "Um
exército dum Homem" - "a One Man Army". Existe um Museu Peter Francisco e
vários monumentos a Peter Francisco no estado de Virginia e diversos estados
americanos proclamaram o Dia 15 de Março o Dia de Peter Francisco.
Os treze Prémio/Medalha anteriores foram entregues a: I) John F. Kennedy em
1959. Na data senador pelo Estado de Massachusetts e mais tarde Presidente
dos Estados Unidos. II) Sr. Basil Brewer em 1960. Jornalista e proprietário
do New Bedford "Standard Times". III) John dos Passos em 1961. Novelista e
Poeta, escritor clássico americano, de descendência portuguesa (Madeira).
IV) Sr. Joseph W. Martin, Jr. em 1963. Congressista pelo estado do
Massachusetts e Speaker of the US House of Representatives por muitos anos.
V) João R. Rocha em 1964. Proprietário e director do "Diário de Notícias",
de New Bedford, Mass., o único jornal diário publicado em língua portuguesa
fora de Portugal durante muitos anos; VI) Joseph E. Fernandes em 1966.
Comerciante de origem portuguesa, presidente e fundador da cadeia de
supermercados "Fernandes Supermarkets, Inc." de Norton, Massachusetts.  VII)
Aníbal S. Branco em 1967. Secretário geral executivo da União Portuguesa
Continental de 1930 a 1968. VIII) Sua Eminência, o Cardeal Humberto de Sousa
Medeiros em 1975. Arcebispo de Boston. Foi o primeiro cardeal dos Estados
Unidos e Arcebispo de Boston, nascido em Portugal (Arrifes, Açores). IX)
Claiborne Pell em 1981. Senador dos Estados Unidos pelo estado de Rhode
Island. Apoiou e cooperou em inúmeras iniciativas do Governo dos Estados
Unidos nas relações com Portugal.  X) Advogado Edmund Dinis em 1985. Senador
e representante estadual do estado de Massachusetts; Promotor de Justiça;
foi ele que trouxe ao conhecimento público a descendência portuguesa de
Pedro Francisco. XI) Jornal "Luso-Americano" de Newark, NJ, na ocasião dos
50 anos de publicação deste jornal nos Estados Unidos. XII) Dr. Manuel
Luciano da Silva, of Bristol, R.I. in 1995, reconhecido médico, investigador
e historiador. XIII) Violinist Elmar de Oliveira of New York in 2000,
violinista de fama mundial.

Francisco J. Mendonça
Francisco José da Luz Mendonça nasceu em Nespereira-Gouveia, Portugal, onde
passou o exame da quarta classe. Foi para Lisboa em 1947 com a idade de onze
anos. Tirou o Curso Geral de Comércio e Contabilidade e Admissão ao
Instituto Comercial na Escola Patrício Prazeres. Trabalhou em contabilidade
para diversas companhias em Lisboa sendo a última a Mútua de Seguros dos
Navios Bacalhoeiros até 1959, ano em que foi para Moçambique. Contratado
pelo Governo português como assistente administrativo da Brigada Técnica de
Fomento e Povoamento do Limpopo desempenhou as suas funções administrativas
nas vilas de Ourique e Folgares no Colonato do Limpopo até 1964. Além da
suas actividades profissionais ali desenvolveu várias actividades sociais e
culturais com participação da criação de dois ranchos folclóricos, grupos de
futebol, teatro e festas comunitárias. Nos fins de 1964 veio para os Estados
Unidos. Em 1965 casou com Teresa Maria Borges da Cunha, de Peabody,
Massachusetts. Em 1966 foi admitido como assistente secretário geral da
União Portuguesa Continental dos E.U.A., a maior organização fraternal de
seguros de luso-americana na Costa Leste. Foi tesoureiro geral em 1967 e
eleito secretário geral executivo na Convenção da Sociedade em Mineola, N.Y.
em Setembro de 1968, tendo sido reeleito consecutivamente de quatro em
quatro anos até ao ano 2002, quando a Sociedade fez a fusão com a
Luso-American Life Insurance Society, de Dublin, California, da qual
resultou a criação da maior organização fraternal de seguros de origem
portuguesa no mundo. Em 1975 recebeu o bacharelato (BSA) em Contabilidade e
Finanças do Bentley College, de Waltham, Massachusetts. Em 1980 completou os
estudos em "Distributive Education", do  Fitchburg State College. Durante os
anos como CEO da U.P.C.E.U.A destacam-se algumas iniciativas pioneiras que
porventura terão ajudado a desenvolver  organizações semelhantes da
comunidade portuguesa, tais como a criação dum fundo cultural e de bolsas de
estudo em 1969. A vinda aos Estados Unidos em 1970 do Grupo Folclórico da
Casa do Povo de Maiorca, que se exibiu nas comunidades portuguesas da Costa
Leste. A criação de um Congresso Anual de Língua e Cultura Portuguesa em
1985. Além das actividades profissionais foi presidente de várias
organizações: Luso-American Credit Union (Peabody,MA); New England Fraternal
Congress (NE States); Clube Luís de Camões (Peabody, MA); Sucursal No.10
"Pedro Álvares Cabral" (Peabody, MA). Co-fundador e secretário da
Portuguese-Americans For Higher Education (PAFHE), Peabody. Membro activo de
vários grupos e direcções: do  Peabody Family Health Center; do Conselho
Paroquial da Igreja de N.S. de Fatima; Delegado ao I Congresso das
Comunidades Portuguesas (Lisboa 1982); Delegado e Membro do Conselho
Permanente do Conselho das Comunidades (Madeira 1985/86); nas celebrações do
Dia de Portugal durante muitos anos e membro efectivo para o Conselho de
País (1992/94) na área consular de Boston; da Association for Development of
the Catholic University of Portugal; Recebeu a condecoração de Comendador da
Ordem de Mérito in 1994 e a Medalha de Mérito da Portuguese Continental
Union of USA em 2000. Senior vice-presidente da L.A.L.I.S. de 2001/2003 e
presentemente reformado como Senior Vice-President-Emeritus da LALIS e
activo Vice-Presidente da Luso-American Education Foundation (East
Division).

José M. Figueiredo, Ed.D.
Natural de Santa Maria, Açores, José Moreira Figueiredo chegou aos Estados
Unidos em 1960. Viveu em Oakland e Berkeley, Califórnia toda a década de
sessenta e vive em Hudson, Massachusetts desde 1970.
Terminou o curso secundário na Oakland Technical High School e recebeu uma
licenciatura da San Francisco State University com especialidade em línguas
e literaturas (espanhol e alemão). Possui um Diploma da Universidade de
Coimbra, um mestrado em línguas românicas da Boston College, um C.A.G.S.
(Certificate of Advanced Graduate Study) da Boston State em Administração
Escolar e um doutoramento em Ciências Pedagógicas da Boston University.  Tem
estudado também na Harvard, Universidade de Massachusetts Amherst,
Universidade da Califórnia, Bridgewater State College, Goethe Institute,
Lesley University, Universidade do Havai, e outras. José Figueiredo recebeu
ainda certificados académicos da Universidade dos Açores, Universidade do
Minho, Instituto Universitário de Trás-os-Montes e Alto Douro, Commonwealth
of Massachusetts, United States Education Foundation in Índia and NMRV First
Grade College for Women em Bangalore, Índia, Universidade do Havai, e
Gabinete das Comunidades Açorianas.
Profissionalmente tem-se dedicado ao ensino. Foi professor secundário na
Califórnia dois anos e trabalhou mais de trinta anos nas Escolas Públicas de
Cambridge como professor, administrador de programas bilingues em diversas
línguas e director duma escola durante treze anos. Embora aposentado das
escolas públicas, José Figueiredo continua a dar aulas na Boston University
e na Quinsigamond Community College, em Worcester.
Durante mais de três décadas José Figueiredo tem-se dedicado às comunidades
luso-americanas e tem sido um grande defensor da manutenção da língua e
cultura portuguesas neste país. Em Hudson foi presidente e secretário do
Conselho Consultivo dos Pais do Programa Bilingue; pertenceu à direcção
escolar por doze anos (posição eleita; foi co-fundador da Escola Portuguesa
(1981), e co-fundador do programa radiofónico ³Portugal 73², do qual
continua a ser um dos directores. Em 1986 dirigiu a Comissão do Centenário
nas celebrações da vinda do primeiro português para Hudson. No mesmo ano foi
o responsável pela geminação de Hudson, MA e Vila do Porto, Santa Maria.
Ainda em Hudson fez parte do Board of Appeals da Vila e do Conselho Pastoral
da Igreja de São Miguel. Desde 1990 escreve uma coluna quinzenal sobre a
comunidade luso-americana para o Hudson Sun/Marlborough Enterprise.
Recentemente foi chairman da Comissão de Inauguração do novo Clube Português
de Hudson.
Pertenceu à direcção da Portuguese Continental Union de 1978 a 2001 sendo
director da Junta Fiscal de 1978 a 1986, vice-presidente de 1986 a 1992 e
presidente de 1992 até à fusão a um de Janeiro de 2002 com a Luso-American
Life Insurance Society, tendo sido o primeiro presidente da costa leste de
2003 a 2005.  É bastante activo na sua própria sucursal em Hudson desde
1975. Tem sido chairman do Congresso Anual de Língua e Cultura Portuguesas
desde 1985 promovido antes pela Portuguese Continental Union e desde 2002
pela Luso-American Education Foundation (East), uma divisão da Luso-American
Life.
José Figueiredo foi eleito conselheiro das Comunidades Portuguesas em 1997
pelo Círculo dos Estados Unidos e Bermudas e reeleito novamente em 2003 pelo
Círculo da Nova Inglaterra e Bermudas. Actualmente faz parte do Conselho
Permanente.
Foi director da Portuguese American Federation; membro do V Centenário para
a Evangelização das Américas (Arquidiocese de Bóston); coordenador dum
rancho folclórico em Cambridge, MA durante 17 anos; director e presidente da
New England Fraternal Congress; director da Massachusetts Association of
Bilingual Education; director, vice-presidente da Cambridge Organization of
Portuguese Americans.  Desde a década de 70 é participante activo nas
comemorações do Dia de Portugal.
Actualmente pertence à Community Benefits Advisory Committee do UMass
Memorial Hospital e Diversity Committee do mesmo hospital.
Promoveu diversos intercâmbios de alunos entre escolas açorianas e a escola
que dirigiu por 13 anos. Chefiou a deslocação de grupos de professores
várias vezes para assistirem a seminários na Universidade dos Açores.
José Figueiredo casou com Juvenália Cabral em 1967 e o casal tem dois
filhos: Edward e Christine.


Voltar à primeira página desta secção

Voltar à primeira página desta edição

Copyright © 1997/2001 The Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem