Portuguese Times Eurico Mendes - EXPRESSAMENDES


 

Microsoft vs. Microsoft

O filme "Dot.com" é uma coprodução luso-brasileira, dirigida pelo português
Luis Galvão Teles, que narra a história de Águas Altas, uma pequena aldeia
de Portugal que se torna notícia internacional quando os seus habitantes
decidem bater o pé à Drinam, uma poderosa multinacional espanhola com sede
em Madrid que pretende que o lugarejo feche o seu site na internet:
www.aguasaltas.com para lançar uma marca de água com o nome de Águas Altas.
Entre os agualtenses há quem prefira vender o site à multinacional
espanhola, mas a maioria da população mostra-se irredutível e o diferendo
atrai os jornalistas e coloca a aldeia no mapa.
Rodado em 2006, em Dornes, Ferreira do Zêzere, o filme estreou no ano
seguinte e foi bem recebido pela crítica por retratar uma situação dos
nossos dias de globalização, com as multinacionais a sacar as riquezas
doutros países (petróleo, diamantes, etc.), tirando partido da falta de
regulamentação e da falta de escrúpulos dos políticos.
É célebre o caso do cupuaçu, um fruto amazónico, primo do cacau, exportado
pelo Brasil e que, em 1998, a multinacional japonesa Asashi Foods registou
como marca.
Mal comparada, foi como registar o monopólio da comercialização da laranja e
os brasileiros só descobriram quando tentaram vender compota de cupuaçu à
Alemanha e os japoneses impediram.
O caso foi parar aos tribunais, que decidiram recentemente que a palavra
cupuaçu é património cultural dos povos amazónicos e são livres de
comercializar o cupuaçu.
Mas enquanto sacam os recursos naturais dos outros países, as multinacionais
têm por vezes o precalço de ver os seus nomes usurpados.
Há em todos os países chicos espertos que se dedicam a registar nomes e
marcas das multinacionais para fazer uns trocos quando essas empresas
pretendem operar no seu país. Segundo Kimberly Clement, especialista no
registo de marcas e patentes, essas transacções podem valer entre 100 mil ou
10 milhões de dólares.
Embora as multinacionais disponham de exércitos de advogados para tornear
essas situações, há sempre brechas no sistema de atribuição de nomes.
Um jornalista americano chamado Joshua Quittner decidiu há dois anos
registar o web-site "McDonalds.com" como sendo dele.
Quando a cadeia de restaurantes McDonald's decidiu fazer o mesmo, deparou
com Joshua Quittner no seu lugar, levou-o a tribunal, mas perdeu.
Quittner queria apenas demonstrar as falhas no registo de nomes e marcas e
acabou por ceder o nome "McDonalds.com"  à empresa McDonald's a troco de um
donativo de $3.500 para uma escola de New York ter acesso à internet.
Duas outras empresas americanas que tiveram problema idêntico ao da
McDonald's foram os refrigerantes 7up e os relógios Rolex, cujos websites
"7up.com" e "rolex.com" pertenciam a Rajeer Arora e Janice Ard,
respectivamente e que tiveram oportunidade de fazer uns trocos pela
cedência.
Ao reservar o nome "Sprint.com", a Sprint, empresa americana de
telecomunicações, reservou também o nome "mci.com". Ora quando a MCI, uma
empresa concorrente, quis entrar na internet, viu-se numa situação
semelhante à do 7up e Rolex, mas recorreu ao tribunal e a Sprint foi
obrigada a desistir de "mci.com".
Um dos casos mais conhecidos de usurpação de nomes envolve a multinacional
americana Microsoft Corporation e uma firma portuguesa.
Quando se instalou em Portugal, em 1991, a empresa de Bill Gates descobriu
que já existia uma empresa portuguesa registada com o mesmo nome, a
Microsoft Informática Lda., criada em 1981 e que é a única que pode
legalmente usar o nome de Microsoft em Portugal.
Devido a este impedimento legal, a Microsoft Corporation foi registada em
solo português como MSFT, a sigla usada pela empresa na bolsa dos Estados
Unidos.
Terá havido discretas negociações entre a Microsoft Corporation e a
Microsoft Informática para aquisição do nome da empresa portuguesa, mas
foram  infrutíferas. Nessa altura, Ricardo Carvalho, presidente da Microsoft
Informática, disse aos jornalistas: "Eu não pedi nada, a MSFT é que avançou
com um valor e eu respondi que não estava interessado".
Em 2007, a Microsoft Informática colocou o negócio à venda no site de
leilões eBay por um milhão de dólares, mas não teve nenhuma resposta.
A Microsoft Corporation, que emprega 340 pessoas em Portugal, parece ter-se
deixado de preocupar com oportunismos, até porque tem problema semelhante
com o nome "Windows95.com", que pertence a um amante do sistema operativo e
não à empresa,
Embora possua a designação comercial para Portugal, a Microsoft Informática
não tem os direitos da marca, que pertencem à Microsoft Corporation.
Portanto, embora Ricardo Carvalho possa usar o nome de Microsoft, de pouco
lhe serve, uma vez que  não pode comercializar os produtos Microsoft e quem
factura milhões com a venda do software é Bill Gates.

==============================

COMEÇOU segunda-feira a campanha eleitoral para as eleições legislativas de
27 de Setembro em Portugal, nas quais os imigrantes votam por carta. Há mais
de três décadas que apenas PSD e PS elegem deputados nos círculos da
emigração, com os social-democratas a garantir tradicionalmente três dos
quatro assentos disponíveis. Foram enviados 167 mil boletins de voto, 72.527
para os imigrantes na Europa e 94.471 para Fora da Europa.
O voto de cada eleitor custa em média 15 dólares ao erário público, mas a
maioria das pessoas não se preocupa em votar. Nas últimas eleições
legislativas (2005), em que votaram cerca de 36 mil dos 148 mil emigrantes
inscritos, foram devolvidos 40.186 boletins. A maioria dos boletins
devolvidos (23.912) eram de Fora da Europa, principalmente da China (8.845),
Brasil (5.479) e Estados Unidos (2.758), enquanto na Europa (16.274), o
maior número de devoluções foi proveniente da França (10.512).

DURÃO Barroso deverá ser reconduzido hoje pelo Parlamento Europeu, como
presidente da Comissão Europeia por mais cinco anos. Nascido em Lisboa a 23
de Março de 1956, tornou-se militante do PSD em 1980 e foi secretário de
Estado-adjunto do ministro da Administração Interna, depois secretário de
Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação e, por fim, ministro dos
Negócios Estrangeiros dos governos de Cavaco Silva, actualmente presidente
da República. Depois de deixar o governo, Durão Barroso fixou-se em
Washington para tirar o Ph.D na Georgetown University, tendo-se doutorado em
1998. Regressou a Portugal, tornou-se docente da Universidade Lusíada e
assumiu a liderança do PSD, ganhando as eleições legislativas de 2002, mas
resignou da chefia do governo em 2004, para assumir a presidência da
Comissão Europeia.

O REV. EUGÉNIO Duarte foi eleito o 37º superintendente geral da Igreja do
Nazareno durante a assembleia geral desta confissão religiosa realizada em
Orlando. Trata-se do primeiro não americano eleito para o mais alto cargo
dos nazarenos em 100 anos de história desta confissão religiosa cristã
surgida em 1908 no Texas. Eugénio Duarte é natural da ilha Brava, Cabo
Verde, onde concluiu a formatura no Seminário Nazareno em 1981. Foi
superintendente para o arquipélago e para África Ocidental francófona. Em
2005, foi eleito director regional para África e transferido para
Joanesburgo, África do Sul, que trocará pelos Kansas, quando assumir a
liderança de 1.837,393 nazarenos espalhados por 155 países. Para os
cabo-verdianos é motivo de orgulho a eleição de um compatriota para um cargo
que de certo modo corresponde ao de Papa para os católicos.

OS ESTADOS Unidos continuam um país rico, mas cada vez mais para menos
americanos. O Gabinete do Censo revelou que 40 milhões de americanos são
pobres e, em fins de 2008, 13,2%  da população do país entrou nessa
categoria, enquanto que em 2007 a percentagem de pobres era de 12,5% da
população. O relatório indica ainda que o número de pessoas sem seguro de
saúde aumentou para 46,3 milhões em 2008 e esse número aumenta todos os
dias. Segundo Carolyn Maloney, presidente do Comité Económico Conjunto das
duas câmaras do Congresso, estes números representam a "década perdida" por
culpa das "falhadas políticas da Administração Bush". A taxa de desemprego é
9,7%, a mais elevada desde 1983. Há 15 milhões de desempregados e o número
aumenta à razão de 17 mil pessoas por dia.

UM novo quadro do pintor Diego Velázquez foi descoberto no acervo do
Metropolitan Museum of Art, de New York. De acordo com o museu, a descoberta
foi feita depois do exame técnico de uma pintura não assinada que
inicialmente se pensava ser de um aluno do mestre espanhol do século XVII,
que por sinal era filho de um fidalgo oriundo do Porto, Juan Rodriguez da
Silva e de Jerónimo Velásquez.

UM REGIMENTO da Guerra Civil (1861-1865) composto por imigrantes residentes
na cidade de New York é recordado no livro Lincoln's Foreign Legion (A
Legião Estrangeira de Lincoln). Esse regimento era composto por 10
companhias de 120 homens cada e que não falavam inglês. Quatro companhias
eram formadas por alemães e as seis restantes por boémios, suiços, húngaros,
italianos, franceses, portugueses e espanhóis. Cada soldado ganhava 13
dólares mensais e tinha ainda um subsídio anual de 42 dólares para roupa.

DURANTE sete anos, George Bush foi ao Congresso dizer que as guerras no
Iraque e no Afeganistão estavam ganhas e ninguém lhe chamou mentiroso, por
uma questão protocolar. Barack Obama foi a semana passada ao Congresso falar
da reforma dos sistema de saúde e foi o bastante para que o congressista
republicano Joe Wilson, da Carolina do Sul, feito com a mafia das
seguradoras, que não querem perder o rico negócio, dissesse que estava a
mentir. Republicanos como John McCain criticaram Wilson, mas convém referir
que Obama não foi o primeiro presidente a quem chamaram aldrabão. Bill
Clinton fartou-se de ouvir isso. Da Hillary.

Reticências...
- As novas casas têm carpetes de parede a parede e hipotecas de porta a
porta...
- Para não desanimar, podem-se fazer as contas assim: quando se acabar de
pagar a casa, a mobília nova que se comprou já será uma antiguidade...
- O velho sonho americano de ter dois carros na garagem tornou-se uma
realidade com o preço a que a gasolina chegou...
- Os automóveis mudam todos os anos, tornando-se mais baixos e mais largos,
mas os pagamentos ficam mais compridos e mais altos...
- Muitas pessoas têm um problema com os carros novos, o motor já parou e os
pagamentos ainda não...
- Enfim, se os americanos comprassem apenas aquilo que podem pagar, o país
iria à falência...
- Ferreira Moreno


OS RESTOS mortais de Jorge de Sena, falecido em 1978, na Califórnia, foram
sepultados sexta-feira no cemitério dos Prazeres, em Lisboa, depois de um
exílio de meio século e cumprindo um desejo do escritor. Sena, que
completaria 90 anos em Novembro, se fosse vivo, exilou-se em 1959 no Brasil.
Veio em 1965 para os Estados Unidos, leccionou na Universidade de Wisconsin
e na Universidade da Califórnia, Santa Bárbara e à data da sua morte era
director do departamento de português e espanhol. O seu espólio foi doado
pela viúva e pelos nove filhos à Biblioteca Nacional. Depois do 25 de Abril,
Sena poderia ter voltado a Portugal, mas não foi por uma simples razão que
revelou numa entrevista: ninguém o chamou.

A ACTRIZ Andy McDowell foi a convidada de honra de um novo festival de
cinema em Portugal, Douro Harvest Film, cuja primeira edição teve lugar a
semana passada com sessões em Vila Real, Lamego, Santa Marta de Penaguião e
Torre de Moncorvo. Pretende ser um festival de bons filmes e bons vinhos. O
realizador americano Milos Forman foi entronizado com pompa e circunstâncias
como membro da Confraria do Vinho do Porto, afirmando a propósito que deve
ser esse o segredo da longevidade de Manoel Oliveira, que aos 100 anos de
idade ainda faz filmes.

MICHAEL Moore estreou esta semana na Europa o seu novo filme, ³Capitalism, a
Love Story² e aproveitou a oportunidade de fazer aquilo que mais lhe rende
bilheteria: falar mal dos Estados Unidos. Desta vez foi a imprensa dita
escrita, sublinhando que, enquanto na Europa os jornais ganham dinheiro com
a circulação de exemplares, nos Estados Unidos o lucro advém quase
inteiramente dos anúncios e, portanto, não há qualquer privilégio ao
conteúdo do que é escrito, o que não é verdade. Para o cineasta, os Estados
Unidos são um país de 40 milhões de analfabetos funcionais, em que as
pessoas não têm capacidade de ler e interpretar um texto, mas isso é outra
conversa.

LE MANS, o filme de Steve McQueen, vai ter uma nova versão com Brad Pitt, Al
Pacino e Penélope Cruz e que será rodada em Portugal (Portimão, Lisboa,
Porto e Aveiro) no próximo ano. O filme será realizado pelo alemão Wolfgang
Petersen, a produção está avaliada em 52 milhões de dólares e vai mobilizar
600 pessoas de Março a Agosto de 2010.

AS FÉRIAS de Barack Obama na ilha de Martha´s Vineyard levaram o bartender
do restaurante Sharky¹s a criar o cocktail Obamarita (um shot de tequilla e
triple sec e sumo de ananás e tangerina), mas George W. Bush também inspirou
um cocktail - o Mojidiota.



Voltar à primeira página desta edição

 Voltar à Primeira Página


Copyright © 1997/2001 The Portuguese Times
Autorizada a reprodução de artigos publicados nesta página desde que mencionada a origem