“Azores Airlines transporta 2 mil pessoas juntando as duas peregrinações: Senhor Santo Cristo e Nossa Senhora de Fátima”

 

— Duarte Carreiro, administrador da Azores Airlines nos EUA

 

 

Desfolhávamos o Portu­guese Times, quando depa­ramos com a notícia de primeira página. Duarte Nuno Carreiro assume chefia da então Azores Express, hoje Azores Airlines nos EUA. Afinal o que é escrito e fotografado pode ser consultado a qual­quer hora e em qualquer lugar. É uma regalia que Portuguese Times pode oferecer.

E ofereceu. Duarte Nuno Carreiro, ao assumir pela primeira vez a presidência da SATA, apresentou-se à comunidade através deste órgão de comunicação social. Fê-lo no regresso e cá está passado dois anos a rever os êxitos da Azores Airlines.

“Nestes dois anos na administração da Azores Airlines nos EUA posso considerar terem sido bastante positivos, ao que não é alheio a entrada do engenheiro Paulo Menezes como presidente do grupo SATA que me deu um grande apoio numa maior projeção do mercado americano.

Reabrimos a rota da Cali­fórnia. A rota de Providence arranca este ano no prin­cípio de junho. A extensão das ligações ao Porto é uma aposta forte num mercado dirigido ao norte de Por­tugal. Estamos a ir ao encontro dos empresários da indústria da pesca sediados por New Bedford.

Num aspeto diferente e no decorrer destes dois anos mudou-se o nome da SATA Internacional para Azores Airlines. E com a mudança do nome, a mudança do novo logotipo. Todo este cerimonial teve lugar no Museu da Baleia em New Bedford, sem dúvida o local mais indicado dado a adoção do tema para o novo logotipo. Foi uma noite memorável com a presença de mais de 250 pessoas em local de excelência”, salienta Duarte Carreiro.

Mas o historial de que Carreiro é um dos protagonistas, vai mais longe.

“Na altura da entrada do engenheiro Paulo Menezes celebram-se os 30 anos da SATA. Aconteceu no Inner Bay em New Bedford. Mais tarde fizemos uma apresentação da nova frota e local escolhido foi uma vez mais o Museu da Baleia, que como já referi, um local de excelência, excelência esta que se tem refletido nos nossos serviços. E no desenrolar da apresentação de uma nova Azores Airlines, reunimos mais de 250 profissionais do mundo das viagens numa sofisticada unidade hoteleira em Providence, trazendo aos EUA empresários da hotelaria da área do turismo dos Açores. Apostamos na nossa presença em feiras de turismo, tendente a canalizar um número crescente de passageiros para os Açores, Continente, com ligações à Madeira. E vamos mais longe com ligações às Canárias.

Promovemos o destimo Açores, através da nossa presença em feiras de turismo espalhadas pelos EUA. Estamos a montar um escritório mesmo em frente à Igreja das Cinco Chagas, São José, Califórnia. Estamos em Dallas, Colorado, Philadelfia. Colocamos a Azores Airlines como transportadora privilegiada para os Açores e ligação à Europa”.

Mas as transportadoras áreas traduzem-se em números.

“No ano de 2016 transportamos mais 20 por cento em relação ao ano anterior. Em 2017 já vamos num aumento de 18 por cento. Temos voos com uma grande percentagem de americanos. Vão pela curiosidade do destino Açores, um destino que está na moda. A aderência aos nossos serviços continua a aumentar e agora com a entrada do verão as percentagens de aumento em relação ao ano anterior podem rondar os 27 a 28 por cento mais em movimento de passageiros”, salienta Duarte Carreiro.

Mas há um motivo, para o aumento da procura.

“A qualidade do destino Açores tem cativado um número crescente de passageiros. E aqui continua a haver uma forte aposta na paisagem, nas belezas naturais, na gastronomia. É um destino muito bom e a captar cada vez mais um aumento de turistas”.

A religiosidade das nossas gentes dá lugar a grandes movimentações

“Para esta época do Senhor Santo Cristo dos Milagres e os 100 anos das aparições de Nossa Senhora de Fátima, na Cova da Iria tivemos de fazer voos extras. Na passada terça-feira, fizemos o primeiro voo Providence/Ponta Delgada, para as festas do Senhor Santo Cristo, com lotação esgotada. Juntando os dois destinos, Senhor Santo Cristo e Nossa Senhora de Fátima vamos transportar mais de 2 mil pessoas.

Este aumento de passageiros tem a ver com a preferência dada ao destino Açores. Em primeiro o nosso passageiro era a primeira geração. Depois passou a juntar-se uma segunda, com as namoradas, os pais das namoradas e restante família que são todos americanos. Dentro da projeção que temos feito do destino Açores, temos vindo a apanhar em Boston passageiros oriundos dos mais diversos estados da América e cujo destino são os Açores. Temos contratos com as mais diversas companhias americanas que nos transportam os passageiros dos mais diversos estados da América a que a Azores Airlines dá seguimentos para os Açores e dali para outros destinos”, concluiu Duarte Nuno Carreiro, que tem desenvolvido um trabalho a todos os niveis meritório traduzido num aumento progressivo de passageiros.

 

 

• Fotos e entrevista de Augusto Pessoa