Apesar de mais contagiosa Omicron não é tão mortal

 


Os detalhes da variante Omicron vão sendo conhecidos e são encorajadores. 
As últimas evidências sobre a variante Covid são positivas e sugerem que o Omicron é mais suave do que outras versões do vírus.
Uma análise de pacientes em Houston, por exemplo, descobriu que os pacientes Omicron tinham apenas cerca de um terço da probabilidade de precisar de hospitalização do que os pacientes Delta. Na Grã-Bretanha, as pessoas com Omicron tinham cerca de metade das chances de necessitar de cuidados hospitalares e o padrão é semelhante no Canadá.
Embora as pessoas infetadas com Omicron tenham menos probabilidade de precisar de tratamento hospitalar do que alguém infetado com Delta, por exemplo, mesmo assim as hospitalizações estão aumentando nos EUA, porque o Omicron é tão contagioso que levou a uma explosão de casos.
A Omicron não tem apenas menos probabilidade de enviar alguém para o hospital e mesmo entre as pessoas que precisam de cuidados hospitalares, os sintomas são em geral mais brandos.
Uma razão crucial parece ser que o Omicron não ataca os pulmões como as versões anteriores da covid faziam. Em vez disso, o Omicron tende a concentrar-se no nariz e na garganta, fazendo com que menos pacientes tenham problemas respiratórios ou precisem de um ventilador.
Mesmo assim os médicos encorajam as pessoas a tomarem as vacinas e usarem máscara, particularmente os idosos ou os imunocomprometidos, pessoas que receberam transplantes de órgãos ou estão recebendo tratamento contra o cancro e que têm motivos para serem mais cautelosos. 

 

 

Vacinação em New Bedford


As pessoas podem vacinar-se gratuitamente contra a covid-19 em New Bedford.
Clínicas gratuitas de covid-19 oferecem doses de reforço aprovadas pelo CDC, além de vacinas de primeira e segunda dose e vacinas pediátricas. As pessoas devem ser portadoras do seu cartão de vacina.
Os próximos locais de vacinação em New Bedford são os seguintes:
Sexta-feira, 14 de janeiro: PAACA (360 Coggeshall St.), das 13h às 17h, Pfizer, Moderna, reforços, vacinas pediátricas para crianças dos 5 aos 11 anos.
Sábado, 15 de janeiro: Andrea McCoy Recreation Center (181 Hillman St.), 11h às 15h, Pfizer, Moderna, reforços, vacinas pediátricas para crianças dos 5 aos 11 anos.
Paróquia São Gabriel (343 Tarkiln Hill Road) – 12h às 15h30, vacinas Pfizer, incluindo doses pediátricas e de reforço, e vacinas Moderna.
A vacinação contra a covid-19 não é apenas para proteger a nós próprios, mas é também para proteger a família, amigos e a comunidade. 
É importante a vacinação, especialmente durante os meses de inverno e uma vez que os níveis de vacinação na região permanecem baixos e as taxas diárias de casos são elevadas. 
Em 6 de janeiro, mais de 54% dos moradores de New Bedford estavam totalmente vacinados, mas apenas cerca de 15% haviam recebido uma dose de reforço. 
Os reforços são extremamente importantes para as pessoas elegíveis – aqueles que completaram as suas vacinas há dois meses, para a Johnson & Johnson; há cinco meses, para a Pfizer; e há seis meses, para a Moderna – já que a imunidade às vacinas pode diminuir. 
As injeções de reforço podem reduzir os riscos de hospitalização e doenças graves, e são particularmente importantes devido à variante omicron emergente, que pode ter maior probabilidade de evitar respostas imunes.
As autoridades de saúde pública do CDC, FDA e Massachusetts deram aprovação para o uso de reforços da Pfizer por jovens vacinados e elegíveis com 12 anos ou mais. Os reforços da Pfizer são oferecidos em todas as clínicas referidas.

 

 

Covid em Fall River e New Bedford


A cidade de Fall River teve mais de 22.727 casos a semana passada e está tendo uma média de 102 casos por dia nas últimas duas semanas.
New Bedford totalizou 24.835 casos entre todos os residentes, com uma média atual de pouco menos de 105 casos por dia nas últimas duas semanas.
À medida que a variante Omicron continua a espalhar-se, Massachusetts tem agora mais pacientes com covid-19 hospitalizados do que teve anteriormente.
O último relatório do Departamento de Saúde Pública revela 2.524 pacientes com covid-19 nos hospitais de Massachusetts, um aumento de 40% em relação à contagem anterior.
A taxa média de testes positivos é de 22,43%.
O número de pessoas totalmente vacinadas em todo o estado de Massachusetts atualmente é de 5.109.019 e também foram administradas 2.223.943 doses do reforço, que os especialistas dizem ser a chave para a proteção contra a variante omicron. 
O número de mortes em Massachusetts foi 20.510 até ao passado domingo e as autoridades de saúde relataram 88 mortes entre residentes totalmente vacinados.

 

 

Aumentam casos de covid-19 nas escolas de Massachusetts


As autoridades educacionais de Massachusetts informaram que se registaram mais de 51.000 novos casos de covid-19 entre alunos e funcionários das escolas nas últimas duas semanas.
Houve 38.887 casos positivos entre estudantes e 12.213 casos entre funcionários entre 23 de dezembro e 5 de janeiro, marcando um total de 51.110 novos casos, de acordo com o Departamento de Ensino.
Casos em escolas do condado de Bristol entre 23 de dezembro a 5 de janeiro: Acushnet 31 alunos e 15 funcionários; Attleboro 325 alunos e 54 funcionários; Dartmouth 269 alunos e 44 funcionários; Fairhaven 102 alunos e 22 funcionários; Fall River 64 alunos e 55 funcionários; New Bedford 300 alunos e 200 funcionários; Seekonk 151 alunos e 37 funcionários; Somerset 78 alunos e 37 funcionários; Swansea: 132 alunos e 15 funcionários; Taunton 77 alunos e 20 funcionários e Westport 66 alunos e 16 funcionários.

 

 

Como posso saber se estou com gripe ou com covid-19? 


Os especialistas dizem que o teste é a melhor maneira de determinar se temos covid-19, gripe ou uma simples constipação, uma vez que os sintomas das doenças são similares.
Os vírus que causam constipações, gripes e covid-19 espalham-se da mesma maneira – através de gotículas do nariz e da boca de pessoas infetadas e todos se podem propagar antes que uma pessoa perceba que está infetada.
Varia o tempo para que uma pessoa comece a sentir os efeitos de qualquer destas doenças e algumas pessoas infetadas com o coronavírus não apresentam sequer sintomas, mas ainda assim podem espalhar a doença.
Tosse, febre, cansaço e dores musculares são comuns à gripe e à covid-19, mas os sintomas específicos da covid-19 são a perda de paladar ou olfato.
Enquanto isso, os sintomas de uma constipação comum tendem a ser mais leves, como nariz entupido e dor de garganta. Já as febres são mais comuns na gripe.
Apesar de algumas falsas notícias, os vírus não se fundiram para criar uma nova doença. Contudo, é possível apanhar gripe e covid-19 ao mesmo tempo, que alguns chamam de “flurona” e, se os casos de gripe continuarem a aumentar, podemos esperar mais desses tipos de infeções virais nas próximas semanas.
Com sintomas muito semelhantes causados pelos três tipos de vírus, o teste é a melhor opção para determinar a doença que temos.
Os testes caseiros para gripe não estão tão disponíveis como os da covid-19, mas algumas farmácias oferecem testes para ambos os vírus ao mesmo tempo e isso pode ajudar os médicos a prescrever o tratamento certo.
Os laboratórios também podem rastrear amostras de vários vírus respiratórios, incluindo vírus da constipação comum, mas a maioria não tem capacidade para fazer isso rotineiramente, especialmente durante um surto de covid-19.