Seis alunas contempladas com bolsas de estudos Edward Leitão

 

Seis luso-americanas interessadas em seguir carreira na medicina e outras áreas da saúde receberam bolsas de estudos concedidas pelo Dr. Edward Leitão Memorial Scholarship Fund, no valor total de $11.000. 
Segundo a dra. Helena Santos Martins, co-fundadora e presidente da Comissão do Fundo de Bolsas Memorial Dr. Leitão, as contempladas foram Julia Mateus, Marisa da Costa, Sophia Costa, Stephanie De Carvalho, Mariana do Carmo e Ana Luisa Silva.
“Este é o primeiro ano em que estamos de volta desde o impacto do Covid-19 em 2020 e estamos entusiasmados com o número e a excelência dos candidatos a bolsas”, disse a da. Helena Santos Martins. 
O dr. Edward Leitão Memorial Scholarship Fund é gerido pela Massachusetts Alliance of Portuguese Speakers (MAPS) e foi criado em 2015 em memória do médico que faleceu naquele ano e foi um conceituado clínico e diretor da Cambridge Health Alliance por várias décadas, tendo muitos pacientes da comunidade de língua portuguesa da área de Cambridge. 
O fundo de bolsas visa preencher a necessidade urgente de mais profissionais médicos luso-americanos nas comunidades de língua portuguesa da Nova Inglaterra.
As bolsas foram entregues durante um almoço de angariação de fundos que teve lugar dia 29 de janeiro no Faialense Sport Club, na Cambridge Street, Cambridge, Mass.
Para mais informações ou doações para o Fundo de Bolsas de Estudo, visite http://www.drleitaoscholarshipfund.org. 
Conheça as bolseiras deste ano:
Julia Mateus, luso-americana de segunda geração, está no último ano da Ludlow High School e tenciona tornar-se fisioterapeuta. Como atleta, Julia entende quanto é importante os atletas terem uma recuperação rápida e, depois de sofrer ela própria uma lesão de que recuperou após a fisioterapia, ela quer oferecer a todos os atletas a melhor qualidade de atendimento. 
Marisa da Costa formou-se em 2022 Magna Cum Laude na UMass Amherst com um B.S. em Ciências de Saúde Pública e o seu próximo passo é a faculdade de medicina. Está decidida a ser uma OB-GYN e, oriunda de uma família portuguesa do sul de Massachusetts, tenciona exercer numa comunidade mais ampla de pacientes que falam apenas português ou espanhol. 
Sophia Costa concluiu o mestrado em Química na UMass Dartmouth em maio passado e iniciou um programa de Assistente Médico na Faculdade de Farmácia e Ciências da Saúde de Massachusetts (MCPHS) no início deste mês. É uma luso-americana de segunda geração e está muito ligada à comunidade de Fall River, onde cresceu e tenciona exercer.
Stephanie De Carvalho está terminando o seu quarto ano na Faculdade de Medicina Osteopática da Universidade da Nova Inglaterra, onde se formará na próxima  primavera. Cresceu em Rhode Island, onde tenciona servir a comunidade portuguesa como neurologista pediátrica. 
Mariana do Carmo é estudante de MD-PhD na Yale School of Medicine frequentando Patologia Experimental. Nascida em Portugal, mudou-se para os EUA com apenas três meses de idade e foi criada na comunidade luso-americana de Newark, NJ. 
A dra. Ana Luisa Silva é uma médica portuguesa que frequentou a Universidade de Medicina do Porto e está a fazer residência em Boston tencionando fixar-se na Nova Inglaterra. Antes de vir para os Estados Unidos, trabalhou na Holanda.