Associação Cultural Lusitânia celebrou 40º aniversário

 

A Associação Cultural Lusitânia, de Fall River, celebrou o seu 40º aniversário e para assinalar a data realizou-se um banquete que teve por palco o restaurante White 's em Westport, na Sala Plymouth. Foi precisamente neste local, mas na sala presidencial, que em 1982 se reuniu um pequeno grupo de furnenses para reviver as suas origens no famoso vale de S. Miguel, as Furnas, e avaliarem a necessidade da fundação de uma coletividade permanente para este fim. 
Assim surgiu a 13 de agosto de 1982 a Furnas Além Fronteiras, e desde daí tem sido um nunca mais acabar de amizade no estar juntos através dos inúmeros eventos efetuados neste percurso de quarenta anos. Foi uma caminhada de amigos com o nobre objetivo de preservarem e manterem uma herança cultural trazida na bagagem para estas terras, no outro lado do Atlântico. Quanta coragem tiveram esses heróis, que nunca deviam deixar de ser  cantados. Grandes pioneiros!
Na primeira fase do percurso, amadureceram-se ideias e para solidificar-se mais os sucessos já alcançados, foi, e em boa hora mudada a denominação da coletividade para assim melhor refletir as características dos associados. Assim, em 1982, apareceu a Associação Cultural Lusitânia. E a caminhada continuou.
Qual o segredo do sucesso? A realização de eventos de natureza diversa para assim se chegar a todos os interesses. 
Viveu-se o Folclore, as Marchas Populares de Carnaval e S. João, a Dança Clássica, a Música Coral, a Música Popular e Tradicional, o Teatro Erudito e Popular, A Comédia Musical e Cómica, as Produções Bíblicas, os Festivais de Música Coral, o Futebol, e sem faltar os nossos tradicionais Jogos de Mesa de Salão.
Na sua maioria estas atividades eram apresentadas em formas muito diversas nos mais variados eventos da comunidade local e além fronteiras. 
Quem não se lembra das famosas produções de Natal e de Páscoa apresentadas nos salões comunitários e no “nosso” Canal 20?
Foram espetáculos de grande calibre, considerando a nossa vertente de amadores. Grandes experiências, inesquecíveis para a maioria dos intervenientes que pele primeira vez pisavam o Mundo da Ribalta.
E a Música coral? Numa iniciativa inédita nestas paragens, realizamos os Primeiros Festivais de Grupos Corais Portugueses do Sudeste de Massachusetts no Bristol Community College. E, já lá vão quase dezanove anos. 
E falando em Portucalidade, mais especificamente as celebrações do dia de Portugal nas nossas paragens? Fez-se a parte à grande. Disponibilizaram-se as instalações e muitas vezes organizaram-se as mesmas, mas sempre com a estreita colaboração de muitas das outras instituições da região.
No campo artístico, qual terá sido a joia da coroa das atividades da A.C. Lusitânia? Sem hesitação alguma, foi a encenação da famosa obra teatral “O Milhafre” do grande autor açoriano Armando Cortes Rodrigues! E com humildade à parte, afirma-se que superou, a qualquer nível, uma outra produção, a da RTP-Açores. 
Não tem sido fácil, mas com a força da vontade e na esperança de se ver a nossa cultura perdurar  nesta terra, foi conseguido o objetivo da caminhada.
Mas esta mesma caminhada não acaba aqui. 
Embora com muito menos intensidade a caminhada continua. Continuaremos a fomentar eventos culturais. A participação nos eventos ao Divino Espírito Santo é para ficar.
E na música? A música é parte  do nosso ser, e assim será sempre vivida através do  Grupo de Cantares da Associação Cultural Lusitânia.
E outras atividades? Sempre que possível, teremos os nossos convívios semanais. E Assim, este ano e no período que antecede ao Natal vamos fomentar a atividade de Arte Manual Sacra, o Presépio de Lapinha, que terá lugar na Sede,sita no piso superior da Tabacaria Açoriana.
Nesta celebração do quadragésimo aniversário da Associação Cultural Lusitânia de Fall River, os seus corpos diretivos agradecem a toda a comunidade pelo apoio e carinho recebido ao longo desta jornada. Bem hajam!