Duarte Câmara, o presidente apoiado por Joe Silva e restante direção, que manteve vivas as Grandes Festas do Espírito Santo da Nova Inglaterra em tempo de pandemia

 

 

Estávamos a pensar: como vamos abrir o suplemento das Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra?
Deparámos com edição do Portuguese Times de 02 de setembro de 2020, em cuja primeira página vinha escrito:
“A essência das festas do Divino Espírito Santo foi cumprida, traduzida nos valores cristãos da caridade, fraternidade e solidariedade. Tendo em conta a situação de pandemia que atravessamos, a edição deste ano das Grandes Festas do Espírito Santo da  Nova Ingaterra resumiu-se à bênção de pensões”.
E para legenda da foto lia-se: “Na foto, Duarte Câmara, presidente das festividades, e esposa ladeiam o padre Jay Melo, que procedeu à bênção das 550 pensões distribuídas por famílias carenciadas em Fall River”.

Passava das 8:00 da manhã de sábado, 29 de agosto de 2020. Estávamos no parque do Fall River Sports. O céu estava cinzento. Tal como dizia Duarte Câmara, presidente da comissão organizadora da edição 2020/21: “Estou triste. A Columbia Street a esta hora da manhã de sábado devia ser um mar de gente a aguardar o desfile do cortejo etnográfico do bodo de leite das Grandes Festas, mas ao mesmo tempo satisfeito por poder manter a essência da partilha das Grandes Festas: o espírito caritativo na esperança de um regresso à normalidade em 2021”.
E o presidente 2020/2021 vai mais longe: “Temos assim oportunidade de poder auxiliar nestes tempos difíceis que se atravessam muito mais pessoas que têm recebido ajuda semelhante em anos anteriores. São 550 familias. Temos os arraiais, os artistas, as diversões. Mas as pensões, pelo apoio que dão às famílias mais necessitadas, pela partilha, são o ponto alto dos festejos. Se tivermos por exemplo uma família de 4 pessoas foram 2.200 pessoas apoiadas pelas Grandes Festas”. 

01 de setembro de 2021
Grandes Festas do Espírito Santo da Nova Inglaterra 
mantiveram a tradição limitada à distribuição caritativa 
de 500 pensões

“Na impossibilidade de voltar a encher de gente o Kennedy Park, de poder colocar na rua o cortejo etnográfico do Bodo Leite, da realização da missa e procissão de coroação, de ver em palco as folias, tivemos de nos limitar à distribuição de 500 pessoas, o equivalente a mais de 2.000 pessoas. 
A comunidade aderiu e tenho de realçar a ação de José Pimentel (North Providence) e António Andrade (Pawtucket) que vieram a Fall River carregar os carros de pensões para distribuir em Rhode Island.
Por sua vez a casa de Clemente Anastácio foi um dos lugares de distribuição”, concluiu Duarte Câmara.
Mas Deus escreve direito por linhas tortas. A pandemia abrandou a  sua onda destruidora de vidas. Aumentaram-se os testes. As vacinas. O reforço às vacinas. O sol voltou a brilhar num firmamento de esperança. Há ansiedade. Há Terço para se agradecer o regresso à normalidade. Há programa. Há esperança. Há a alegria da festa.
Parabéns senhor presidente Duarte Câmara, teve força. Teve coragem. Nunca desistiu. Está bem apoiado. Esperamos que o segundo suplemento seja o espelho da brilhante simbiose entre o popular e religioso que a nossa comunidade vai apoiar como as maiores dos portugueses nos EUA. 

 

 

Sopas do Divino Espírito Santo uma tradição que se mantém, num contributo para o êxito das Grandes Festas
Lúcia Cabral (2022) sucede a Ângelo Sardinha (2019) e ao primeiro David Bairos (2015) na confeção das Sopas do Espírito Santo na presidência de Joe Silva

Lúcia Cabral, natural de São Miguel, terá sobre si as atenções de milhares de pessoas, quando se sentarem sob um enorme pavilhão onde irão ser servidas as tradicionais Sopas do Espírito Santo. 
Esta tradição terá lugar a 24 de agosto de 2022, após a recitação do Terço, que terá lugar com início pelas 5:00 da tarde, em frente ao Império. 
A concretização teve lugar na direção de Joe Silva, quando em 2015, solicitou o apoio de David Bairos, do Centro Cultural de Santa Maria em East Providence, onde vinha a fazer as sopas, desde a inauguração daquela presença lusa em East Providence.
Nasceu na freguesia da Almagreira, Santa Maria em 1960 e veio para os EUA aos 18 anos. Por volta de 1986, surge a primeira festa do Espírito Santo à moda de Santa Maria. 
“Passados uns anos assumo a presidência e ali me mantenho por 15 anos. Saio da presidência, mas o clube não sai de mim. E dentro do mesmo sentido das festas, mas numa maior amplitude sou convidado em 2015 para assumir a difícil tarefa de confecionar pela primeira vez no âmbito das Grandes Festas do Divino Espírito Santo da Nova Inglaterra, as Sopas do Espírito Santo, convite que veio do presidente Joe Silva”.
E David Bairos acrescenta: “O êxito repete-se nos anos seguintes, Com cerca de 3.000 a “vir às sopas”. Mas há sempre que dar oportunidade a outro. As sopas são confecionadas de acordo com a naturalidade do seu cozinheiro”.
E se David Bairos cozinhou à Santa Maria, na presidência de Joe Silva, é convidado Ângelo Sardinha, na presidência de Jonh Medeiros.
“Sou natural de Água Retorta, São Miguel. Tenho uma experiência de mais de 30 anos a confecionar as Sopas do Divino Espírito Santo, junto da igreja de Santo António e Banda de Santo António. Vim com 2 anos de idade e sempre fiquei junto da igreja de Santo António”.
Diz o povo, cada terra com seu uso, cada roca com seu fuso e queriamos saber o segredo das sopas de Angelo Sardinha.
“Não tem segredo. Caldo e tempêro. O resto cada um que descubra”. Foram uma vez mais cerca de 3.000 pessoas em 2019.
Já falamos nos que prestaram provas, perante milhares de pessoas, agora será a vez de Lúcia Cabral, na quarta-feira, 24 de agosto, em pleno Kennedy Park, após o Terço, pelas 5:00 da tarde, dar a provar as suas Sopas do Espírito Santo.  

 

 

- Augusto Pessoa