Luso-americano da Califórnia lança livro

 


“I’ve Got Tickets to Heaven” dá título ao livro de JC de Melo, um luso-americano que reside em San Ramon, Califórnia.
O livro, de 232 páginas, revela a ficção como subproduto da obra. No entanto, uma vez que alguém ouse navegar por toda a história ou pela colagem de histórias interligadas, o leitor chegará à conclusão de que há mais do que ficção em jogo.
E essa conclusão não chega apenas pelo facto, mas também pela mera afirmação de que o autor viveu cerca de oito décadas e a sua formação pouco tem a ver com obra literária e novela. No final da sua jornada profissional, o autor não só passou a reconhecer a alegria de escrever, mas também o desejo de transmitir aspetos da sua vida normal para a forma impressa. Levando em consideração que a vida média de alguém raramente ou nunca chama a atenção da leitura, a ficção deve ter-se tornado uma desculpa para escrever – uma justificativa para transmitir exemplos de vida valiosa, toques fraternos e, acima de tudo, a expetativa de que a intervenção divina esteja em ação em todos os aspetos da nossa existência.
O autor parece ser meticuloso na escolha de nomes que se encaixem nos personagens. Esses personagens são expostos em virtude da sua ancestralidade familiar, virtudes sociais e alianças. 
Na essência, o autor tenta camuflar a sua mensagem de boa vontade com muitos aspetos de talvez (a sua) vida de resultados confiáveis.
Afinal, o prefácio do autor, intitulado “Author’s Notes & Message”, é de acordo com a própria afirmação do autor, o único aspeto do livro que revela a sua própria veracidade. Todo este documento, despido de qualquer vestígio de ficção, não engana ninguém.