Adoção de crianças

 

P. — Eu e minha esposa vamos adotar duas crianças de 3 anos de idade num futuro breve. Ambos vamos tentar tirar algum tempo de folga. Já faleci com o meu supervisor e fui informado de que o meu pedido será recusado porque essa folga só é concedida a mulheres. Para além disso, ele avisou-me que a lei não se aplica à adopção de crianças mas sim por ocasião de nascimento. Será que o meu supervisor tem razão?

 

R. — Em primeiro lugar, a lei aplica-se ao nascimento de bebés e a crianças adoptadas. Por conseguinte, o seu supervisor não tem razão. Ele também está incorreto no que diz respeito à sua folga para cuidar das crianças. Embora a lei se refira mais em concreto a mulheres há contudo certos regulamentos que se aplicam também para homens. Efetivamente, num caso recente a “Massachusetts Commission Against Discrimination” anunciou que o seu regulamento é aceitar queixas apresentadas por homens que tenham sido recusados o tal tempo de folga e nas mesmas circunstâncias que acaba de apresentar. Por conseguinte, tem um recurso se deseja apresentar queixa nesta agência localizada em Boston.