Coronavírus já provocou mais de 433 mortes em Massachusetts e os casos vão aumentar

 



O total de mortes do coronavírus em Massachusetts atingiu quinta-feira, 09 de abril, 433, de acordo com os números divulgados pelo Departamento de Saúde Pública estadual. 
As autoridades de saúde também anunciaram 1.334 novos casos, o que significa que o número de residentes de Massachusetts que até agora testaram positivo para o vírus é de 16.790
A maioria dos infetados está nos condados de Middlesex, Suffolk, Essex, Norfolk, Worcester e Plymouth, e 1.145 pessoas já precisaram de hospitalização. Para a maioria das pessoas, o vírus causa sintomas leves ou moderados, como febre e tosse, que desaparecem em duas a três semanas. Para alguns, especialmente idosos e pessoas com problemas de saúde existentes, pode causar doenças mais graves, pneumonia ou morte.
O mayor de Boston, Marty Walsh, disse domingo que a cidade teve o seu maior aumento num único dia, anunciando 511 novos casos desde sábado e emitiu novas orientações para os moradores.
O governador Charlie Baker também anuncuou domingo que 100 ventiladores chegaram a Massachusetts e já foram distribuídos pelas unidades de saúde.
Baker anunciou um novo local de testes no Gillette Stadium e referiu que até domingo 72.000 residentes de Massachusetts foram testados para o vírus, com 3.137 testes positivos. 
As autoridades de Boston estão recomendando aos moradores que fiquem em casa das 21h. e 6h. da manhã até 4 de maio, e usem coberturas faciais sempre que sairem de casa. Todas as instalações desportivas em parques municipais serão fechadas para incentivar o distanciamento social.
O city hall de Boston também estará aberto apenas às terças e sextas-feiras das 9h às 17h. e as igrejas não devem abrir no domingo de Páscoa, disse Walsh, acrescentando que mais restrições podem vir.
Mais de 1.000 residentes de Massachusetts foram hospitalizados desde o início do surto e os especialistas alertam que o pior ainda está para vir entre 10 e 20 de abril.
Jennifer Rezendes, enfermeira do Brigham and Women’s Hospital, de Boston,  
disse à NBC que o aumento é esperado no final deste mês.
“Nós apenas sabemos que está chegando, porque vimos as filmagens na Itália, estamos vendo o que está acontecendo em New York, e é irritante. Precisamos de EPI, precisamos de N95, por isso chorei quando vi o avião dos Patriots entrando”.
Rezendes referia-se à oferta de Robert Kraft, dono da equipa dos Patriots, que comprou mais de um 1,4 milhão de máscaras N95 para os hospitais de Boston, Providence e New Yotk, e usou o avião da equipa para o transporte da China no passado dia 2 de abril.
Entretanto, o governador Charlie Baker anunciou que a quarentena mantém-se, afirmando que “as próximas duas semanas serão críticas nesta batalha e toda a gente precisa fazer a sua parte.” 
Baker prolongou o encerramento do comércio não essencial e quer  manter as pessoas em casa até 4 de maio para diminuir a propagação do vírus. A ordem, que começou em 24 de março, estava previsto terminar ao meio-dia de 7 de abril. 
Os negócios essenciais incluem supermercados, farmácias, postos de gasolina e fabricantes de suprimentos médicos e farmacêuticos.
Os restaurantes podem permanecer abertos, mas apenas para entrega de refeições. Hotéis e moteís não podem ser reservados para lazer ou férias, mas podem alojar o pessoal médico que luta contra o coronavírus.
Mantêm-se igualmente as diretrizes de distanciamento social e limite de 10 pessoas para reuniões sociais e Baker exortou todos os moradores a continuarem o auto-isolamente.